Evidentemente, a existência de um contrato implícito,

muito menos explícito, entre mim e outra parte mudaria o cenário. O direito de exigir sacrifícios, proporcional às disposições do contrato, cristalizaria e criaria deveres e obrigações correspondentes. 

Nenhum embrião tem o direito de sustentar sua vida, mantê-la ou prolongá-la às custas de sua mãe. Isso é verdade independentemente de quão insignificante o sacrifício exigido dela é. 
Contrate Clinipam em Itajai Sc

No entanto, ao conceber conscientemente e intencionalmente o embrião, pode-se dizer que a mãe assinou um contrato com ele. O contrato faz com que o direito do embrião exija tais sacrifícios de sua mãe para cristalizar. Também cria deveres e obrigações correspondentes da mãe em relação ao embrião. 

Muitas vezes nos encontramos em uma situação em que não temos um direito dado contra outros indivíduos – mas possuímos esse mesmo direito contra a sociedade. A sociedade nos deve o que nenhum indivíduo constituinte faz. 

Assim, todos temos o direito de sustentar nossas vidas, manter, prolongar ou até melhorá-las às custas da sociedade – não importa quão importantes e significativos sejam os recursos necessários. Hospitais públicos, planos estaduais de pensão e forças policiais podem ser necessários para cumprir as obrigações da sociedade de prolongar, manter e melhorar nossas vidas – mas cumpri-las, é necessário.